AGENTES DE MUDANÇA

24/03/2015 11:06

Por ser a agência de Deus na terra, a Igreja precisa manter um padrão de fidelidade e consagração que a mantenha como legítima representante dos céus. Se esta não se mantiver assim, não terá poder de influenciar as pessoas do mundo, ao contrário será modificada aos ditames do mundo.

A Igreja não pode se conformar (entrar no forma do mundo), mas precisa transformá-lo pela renovação da mente! Veja como Paulo se expressa claramente em Romanos 12.1,2 “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis, qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

Assim seremos agentes de transformação!

Só haverá êxito na transformação se a essência do agente for “melhor” do que a essência daquilo que ele quer mudar. Não podemos falar nem em ter a mesma essência, pois, qualquer tentativa de transformação seria infrutífera. Infelizmente, muitas denominações e seus líderes não podem transformar a sociedade secular, simplesmente porque se assemelham a ela na forma de pensar e na maneira de agir no tecido social.

Imagine uma parede branca e você resolve pintá-la de branca. Ora, se é “mudança” que se deseja, utilizar a mesma cor não irá alterar absolutamente nada. Após o término de seu trabalho, perceberás que tudo permanece com a mesma forma e essência. Sendo assim, para alterar a cor da parede branca, você precisa, antes de qualquer coisa, trazer consigo uma tinta de cor diferente.

Cristo em todo o seu ministério deixou claro a necessidade de uma mudança primeiro no agente, para depois, este agente mudar a coletividade. “Ou como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o argueiro que está no teu olho, não atentando tu mesmo na trave que está no teu olho? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás bem para tirar o argueiro que está no olho de teu irmão” Lc 6:42. É como o ditado popular: “Queres mudar o mundo? Muda primeiro a ti mesmo”.

Uma igreja que deseja ser um fator de transformação tem que praticar de forma perene uma vida de oração. Quando Jesus orava pelos discípulos em João 17, entre outras coisas disse “Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus” (Jo.17.9), entendo que o Mestre estava encarregando os discípulos de orarem pelo mundo, ficou patente que é compromisso sério a questão da intercessão pelos perdidos. Adpt

Vivamos uma vida relevante, como agentes de transformação!

Ótima semana em Cristo. Pr Eudes

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!